fbpx

Os benefícios da ergonomia em casa

A ergonomia tem em sua base os estudos científicos das relações entre o homem, as máquinas e o ambiente. É um conjunto de regras e normas que estuda a segurança e a eficiência nesta interação, com a otimização das condições de trabalho e por meio de tecnologia e do desenho industrial.

Durante a pandemia, as pessoas passaram a ficar mais tempo em casa. Com o trabalho home office, também aumentaram as queixas quanto às mesas, cadeiras e os demais móveis de casa.

E foi pensando na relação ergonômica que as pessoas podem ter com suas casas, que decidimos escrever essa matéria. Para isso, buscamos a ajuda qualificada da Postural Ergonomia e Saúde Preventiva, empresa especializada em Ergonomia, Saúde Ocupacional, Fisioterapia do Trabalho e Ginástica Laboral, que visa à qualidade de vida das pessoas no ambiente corporativo.

Dra. Fabiana Prado – Postural Ergonomia

A Postural Ergonomia, com mais de 15 anos de mercado, está localizada no estado de São Paulo, e atua em todo o território nacional com uma equipe multidisciplinar de profissionais especializados.

Nesta oportunidade, tivemos o prazer de conversar com a Dra. Fabiana Prado, que é Fisioterapeuta e Ergonomista do Trabalho na Postural Ergonomia.

Fabiana é graduada em Fisioterapia pela FCNM, pós-graduada em Ergonomia pela FEAD e valoriza os resultados que a ergonomia promove na vida das pessoas.

“A Ergonomia é adaptação do trabalho ao homem para proporcionar conforto ao trabalhador associado à produtividade. A tríade da ergonomia é Conforto, Segurança e Produção”, destaca Fabiana.

A fisioterapeuta nos contou sobre os benefícios da ergonomia para a produtividade no trabalho em casa e para a qualidade de vida.

Continue a leitura e entenda:

Primeiramente, o que a Postural faz?

Fabiana Prado: A Postural Ergonomia e Saúde Preventiva é uma empresa especializada na área de ergonomia, que atua na prevenção de doenças relacionadas ao trabalho e na melhoria contínua de seus processos, atendendo às legislações aplicáveis, fiscalização do ministério do trabalho e certificações de Saúde e Segurança.

Prestamos serviços voltados à Saúde Ocupacional, Fisioterapia do Trabalho, Ergonomia, Ginástica Laboral e Qualidade de Vida. Temos por objetivo oferecer assistência ao cumprimento das Normas Regulamentadoras, trazendo, dessa forma, qualidade de vida aos colaboradores e maior rentabilidade à empresa, com economia de processos e menos afastamentos.

Quem são seus clientes?

Fabiana: Nossos clientes são empresas de pequeno, médio e grande porte. E hoje, no momento que estamos passando, não podemos deixar de lado os trabalhos home office e a importância de se ter um ambiente em casa, bem planejado, para o bem-estar de toda a família, com conforto e produtividade.

É possível ter ergonomia em casa?

Ergonomia é a adaptação do trabalho ao homem. Logo, a ergonomia deve ser aplicada em tudo que fazemos no nosso dia a dia. Devemos ter ergonomia em casa, no trabalho, no lazer, nos esportes etc. A ergonomia contribui para o conforto das pessoas em geral e evita lesões e doenças a longo prazo.

Grandes empresas investem muito em ergonomia. Qual é o motivo?

As empresas investem em ergonomia em casa e nas suas atividades para proporcionar aos seus colaboradores um ambiente de trabalho sem riscos de adoecimento, tanto físico quanto mental.

Um dos objetivos da ergonomia é o aumento da produtividade, pois o trabalhador que exerce sua atividade de forma confortável produzirá melhor. Além disso, reduz o absenteísmo (faltas), número de queixas osteomusculares, processos jurídicos, dentre outros.

Como adotar práticas de ergonomia em casa?

A ergonomia em casa, como por exemplo, pode se iniciar com a altura dos móveis planejados, altura das pias e torneiras, na forma de guardar objetos na parte alta ou na parte baixa. Ou seja, o que utilizar para melhorar o alcance dos utensílios e objetos que usamos no dia a dia.

Destacam-se também, as posturas ideais para realizar as atividades do lar, postura para assistir TV, lavar louça, varrer, esticar roupas no varal etc.

A altura e peso de cada pessoa pode interferir na altura de bancadas ou cadeiras?

Sim! Isso é o que nós chamamos de estudo antropométrico. A medida das estruturas corporais que interferem na altura ideal para projetar pias, mesas e bancadas, isso é específico para cada pessoa.

Essas medidas são importantes para uma melhor postura nas atividades, em pé ou sentada. A relação do peso x cadeira também é importante para o dimensionamento das densidades das almofadas, que recobrem as cadeiras. Tanto para o conforto quanto para sua durabilidade.

Quais os tipos mais comuns de doenças relacionadas à ergonomia?

Antes de mencionar as doenças, precisamos ficar alerta aos sintomas de algias. Dores nas estruturas osteomusculares, como coluna cervical, torácica ou lombar, ombros, mãos e punhos, pernas e pés.

Doenças como as tendinites, tenossinovites, cervicobraquialgicas, lombalgias e hérnias discais são muito comuns e podem estar diretamente relacionadas à postura e ergonomia.

Qual a altura ideal para bancadas das cozinhas planejadas?

Embora exista um padrão de altura para as pias e bancadas, o ideal é que o projeto considere os indivíduos que utilizarão a casa. Assim, pode ser executado de forma que atenda a todos, oferecendo o máximo de conforto possível.

A altura das bancadas também depende da forma de utilização. Elas podem ser utilizadas com cadeiras ou para apoio em pé, também podem ser para uso doméstico ou profissional. Leve em conta se será necessário o uso de aparelhos ou algum tipo de trabalho braçal, como abrir massas, por exemplo. Todos estes detalhes interferem na altura ideal para a bancada e fazem parte da ergonomia em casa.

O que deve ser feito para uma melhor postura e rendimento no trabalho home office, no âmbito da ergonomia?

O ideal é que se tenha um ambiente de trabalho em casa bem projetado. A mesa deve ter a altura ideal para trabalho sentado e as bordas devem ser arredondadas, com espaço para a acomodação das pernas.

Uma boa iluminação, sem reflexo nos olhos, também deve ser privilegiada. Os objetos utilizados para o trabalho devem ser disponibilizados em distanciamento ideal para não haver movimentos compensatórios com os braços.

Quanto ao posicionamento do computador, a tela deve estar na frente dos olhos. Sua parte superior deve ser posicionada na direção dos olhos. Lembre-se também de utilizar um bom mouse pad.

Se utilizar um notebook, posicione-o sobre um suporte de regulagem de altura, com um teclado à parte.

A cadeira utilizada deve ter uma boa densidade de estofamento, com bordas arredondadas, apoio para a coluna lombar e regulagem de altura.

Para as pessoas de menor estatura, é indicado um apoio para os pés. Assim eles não ficam suspensos, o que poderia dificultar a circulação sanguínea nas pernas.

Além do posto ergonomicamente correto, precisamos pensar que o trabalho em casa também deve ter pausas bem estabelecidas. Elas devem ser de 10 a 15 minutos, pelo menos 1 vez na parte da manhã e 1 vez a tarde, além da pausa de 1 hora para o almoço. Aproveite essas pausas também para alongar os músculos de todo o corpo.

Quanto de produtividade um colaborador pode melhorar com as práticas da ergonomia?

A melhoria ergonômica bem implantada pode gerar ganhos em tempos de movimentos. Podemos reduzir os movimentos desnecessários para a realização da atividade em cada ciclo de trabalho.

Esse trabalho em conjunto com a engenharia de uma empresa, pode levar a ganhos fantásticos de aumento de produção. Essa mensuração varia muito de atividade executada, mas na minha experiência tivemos trabalhos de ganhos próximos a 30%, conta Fabiana da Postural.

Quais os indicadores de postura incorreta?

Os indicadores são:

  • Pescoço em flexão excessiva ou extensão;
  • Braços elevados, principalmente acima do nível dos ombros;
  • Trabalho estático;
  • Manutenção de flexão de coluna lombar, mesmo que pouco, mas durante grande parte do tempo da atividade;
  • Trabalho em pé, sem pausas para descanso;
  • Trabalhos altamente repetitivos;
  • Força excessiva;
  • Atividades com desvios de punho em flexão, ulnar ou radial;
  • Trabalho de cócoras ou ajoelhados.

Case de sucesso em ergonomia vivenciado pela Postural

Durante 10 anos estivemos dentro de uma empresa do ramo automotivo e tínhamos como meta a redução do FAP da empresa, que é o Fator Acidentário Previdenciário.

Conseguimos resultados positivos com um “trabalho de formiguinha”.

Tivemos a redução de queixas ostemusculares, redução de acidentes do trabalho, redução de B91 (auxilio doença acidentário) e B94 (auxilio acidente). Ainda conseguimos reduzir pela metade esse valor, devido a toda uma gestão de ergonomia implantada na empresa.

A satisfação dos bons resultados foi muito grande para nós e para o cliente.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre ergonomia, atente-se aos detalhes em sua casa e seu trabalho. A ergonomia é capaz de melhorar a sua qualidade de vida hoje e no futuro, através de ações simples e fáceis de serem executadas. Se você acredita que a empresa onde trabalha pode se beneficiar usando práticas de ergonomia, acesse o site da Postural www.posturalergonomia.com.br